INPI defere registro para o jogo educacional Gaia Abstraction Game da UEL

0

O software tem um viés educativo e reforça o aprendizado de modo cooperativo e intuitivo

O Jogo Educacional Gaia Abstraction Game da Universidade Estadual de Londrina (UEL) teve, neste mês de março, seu registro deferido junto ao Instituto Nacional da Propriedade Industrial (INPI). No fim do ano passado, a Agência de Inovação Tecnológica da UEL (Aintec) solicitou registro junto ao INPI do Programa de Computador.

O software foi criado pelo aluno de mestrado do departamento de computação da UEL, Eder Diego de Oliveira, que também é professor do Centro Educacional Marista, e pelo Prof. Dr. Rodolfo Miranda de Barros, orientador do programa de mestrado em Ciência da Computação da UEL.

O desenvolvimento do jogo tem como intuito, fortalecer o aprendizado por uma interface lúdica, interativa e cooperativa, fugindo do ensino tradicional. O software tem o objetivo de melhorar as aulas de Computação sobre o “Paradigma da Orientação de Objetos”. Segundo Eder,as aulas estavam ficando cansativas e sem produtividade. Notando que o modelo tradicional de ensino de computação já não dava conta de prender o aluno ao conteúdo, Eder utilizou o jogo para mais de 150 alunos em suas aulas para reforçar e ensinar o conteúdo de modo interativo.

Modelo

O jogo exige a cooperação entre os alunos para resolver cada tarefa. A intenção não é ganhar ou perder, e sim ao final de cada fase conseguir que o aluno aprenda o conteúdo de modo divertido.

Baseado em uma lógica de “Servidor-Cliente”, muito presente na área da computação o jogo funciona com o professor como computador central, chamado de servidor, ele pode receber as dúvidas dos alunos que estão em outras máquinas chamadas de cliente, que são comandas pelos alunos. O ambiente principal do jogo se desenvolve no computador utilizado pelos alunos que devem trabalhar em grupo para conseguir finalizar as tarefas designadas pelo software, exercitando a cooperação. O professor, ao receber as dúvidas pelo chat do jogo, pode contribuir esclarecendo as dúvidas mais difíceis.

Escritório de Propriedade Intelectual

A Agência de Inovação Tecnológica da UEL faz registros junto ao INPI. Esse registro, uma vez realizado, dá maior proteção ao conhecimento gerado por empresas ou pela Universidade e é válido em todo o território nacional, pode ser usado como base em questionamentos judiciais e confere uma segurança jurídica ao negócio ou à instituição. 

Compartilhe.

Deixe Uma Resposta