Governo institui estratégia nacional para incentivar negócios de impacto social

0

Foi assinado, em dezembro, pelo presidente Michel Temer, o decreto nº 9.244 que institui a Estratégia Nacional de Investimentos de Negócios de Impacto (ENIMPACTO) e também cria o Comitê de Investimentos e Negócios de Impactos composto por representantes de órgãos e entidades públicas, setor privado e organizações da sociedade civil. O documento foi elaborado por um grupo de trabalho multi-institucional, envolvendo governo, autarquias, agências públicas e instituições, entre elas a Anprotec.

A ENIMPACTO tem como objetivo promover um ambiente favorável ao desenvolvimento de empreendimentos capazes de criar soluções de mercado para os problemas sociais e ambientais do Brasil.

A estratégia trabalhará em várias frentes, entre elas o fortalecimento de organizações como incubadoras e aceleradoras que apoiam o desenvolvimento de negócios de impacto, tema que a Anprotec e sua associada, o ICE (Instituto de Cidadania Empresarial), já atuam desde 2015, quando foi lançada a primeira edição do Programa de Incubação e Aceleração de Impacto, junto do Sebrae, coordenada pela Secretaria de Inovação e Novos Negócios do MDCI.

O coordenador de empreendedorismo inovador do MDIC, Rafael Wandrey, conta que por ser um tema recente no mundo, foi necessário a articulação e apoio de vários atores da sociedade para elaborar o texto base.

“Trabalhamos na produção da estratégia  ao longo de 2017 e a Anprotec fez parte do grupo de trabalho que nos ajudou a criar as frentes de atuação, principalmente no que diz respeito sobre o fortalecimento das organizações intermediárias, como as incubadoras e as aceleradoras. Como a Anprotec já lida com o tema, teve esse amplo papel na discussão e elaboração do documento”, explicou  Wandrey.

Para compor o comitê, serão indicados representantes de 16 órgãos e entidades governamentais e mais dez representantes do setor privado e de organizações da sociedade civil, como a Anprotec. Este comitê deverá propor, monitorar, avaliar e articular a implementação da Estratégia Nacional de Investimentos e Negócios de Impacto, além de poder criar grupos de trabalho, entre os membros, destinados à análise de assuntos específicos.

Para a superintendente executiva da Anprotec, Sheila Pires, que acompanhou todo o processo de construção da estratégia, o decreto mostra a importância da geração de empreendimentos inovadores com propósito e também ressalta a tendência do empreendedorismo inovador com causa, que contribui para a inclusão, desenvolvimento social e sustentabilidade.

“Daqui para frente os grandes investidores não vão olhar apenas se um empreendimento tem potencial de sucesso, mas também se gera um impacto social positivo. As incubadoras e aceleradoras precisam ter um olhar apurado para identificar esses negócios de impacto, os empreendimentos inovadores com propósito, porque é para onde o mundo vai caminhar”, explicou Sheila.

A gerente executiva do ICE, Fernanda Bombardi, comentou que a iniciativa poderá trazer diversos resultados positivos, entre eles a potencialização e a conexão de iniciativas e organizações públicas e privadas que incubam e aceleram negócios de impacto.

“Um dos resultados esperados da ENIMPACTO será conectar e potencializar diversas iniciativas e organizações (públicas e privadas) que incubam e aceleram empreendedores brasileiros para que estejam orientados para a resolução de problemas socioambientais e para o complemento de políticas públicas, a partir de modelos de negócios inovadores e financeiramente saudáveis. Nesse sentido, a Anprotec terá um papel fundamental na conexão desta temática com a sua rede e no desdobramento de ações efetivas”, explicou Fernanda.

Fonte: Anprotec

Compartilhe.

Deixe Uma Resposta